quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

GALAXIE 1978




Este carro ano 1978 foi comprado em 1982 numa loja da Av.JK em Sampa, seu proprietário era o Sr. Carl Axel Rossen, sueco de 70 anos, que o manteve entre os anos de 1982 a 1985, Mr.Carl vive em Ludvika, Suecia e trabalha em uma multinacional da área elétrica e gentilmente nos enviou estas fotos.
Nossos agradecimentos e um grande abraço dos amigos brasileiros.
(fotos em Campos do Jordão,cercânias do Butantã,lava rápido na JK)

12 comentários:

Nikollas disse...

Bela iniciativa, dele e sua.
Mas sabe que eu sempre que vejo um Galaxie, me lembro do General Figueiredo e do Newton Cardoso? Trauma de milico, memórias da infância, mas impossível não lembrar.

Francisco J.Pellegrino disse...

As minhas lembranças GALAXISTICAS são melhores, pois quando a Ford comprou a Willys distribuiu um monte deles a todos os Gerentes e Supervisores que tinham direito à mordomia...e a gente borrachava com eles...moleque é fogo !

Migdonio disse...

Mudança dos tempos, hoje quando uma empresa compra outra, manda distribui pé na bunda dos Gerentes e Supervisores.

Belair disse...

Bem carro "oficial" sem os pneus faixa branca,ne'?
O primeiro de muitos Galaxys e Landaus do meu pai foi comprado na Souza Ramos ainda na Celso Garcia.O vendedor,menino ainda, era um tal de U(bira)jara Guimaraes(Audi/Senna),e quem bateu o martelo foi o Sr. Gil,em pessoa.Bons tempos...

Ron Groo disse...

Um carro que transpira autoridade.
Não que seja bom lembrar de quem já andou num destes, mas...

Nikollas disse...

A cena a que me refiro é do buzinaço em Brasília, campanha pelas diretas eu acho, idos de 82/83. A Globo mostrou, eu vi, o Newtão Cardoso descendo de um, em plena esplanada dos ministérios, arranca o cacetete e bate no capú do primeiro auto que vê, um entre muitos que protestavam por ali. Com a educação que lhe foi peculiar, esbravejou: bozina agora, teu FDP, que eu quero ver. Minha primeira grande lembrança de um Galaxie foi essa. Vá querer entender!
Mas isso não desmerece o carro, nunca. Belíssimo auto, não temos similar hoje, temos?

Paulo Levi disse...

A lembrança mais marcante que tenho de um Galaxie é a de um modelo 1968, cor de vinho (Bordô? Grená?), estacionado à beira mar numa cidadezinha da Riviera Italiana próxima a Savona. Com placas de São Paulo e tudo.

Belair disse...

Caraca PL!! Isso deve render uma historia.Um Galaxy brasileiro na Italia em 68?Detalhes?

Francisco J.Pellegrino disse...

PL, ou vc faz um post no teu blog ou conta a história aqui...decida-se !, curiosidade mata !

Paulo Levi disse...

Belair e Chico, não saberia dizer muita coisa a mais sobre esse Galaxie brasileiro que vi na Itália em 1968. Mas lembro que a curiosidade me fez ficar ao lado dele esperando o dono aparecer. Quando isso aconteceu, era um casal com filhos pequenos. E não falavam português, mas sim espanhol.

Tenho uma foto desse carro guardada em algum lugar, vou tentar encontrá-la pra postar no meu blog.

Paulo Levi disse...

Achei a foto! Até amanhã no máximo, faço um post sobre o Galaxie brsaileiro na Itália. Mas como não tenho mais nada a acrescentar sobre ele, já vou avisando que pretendo plagiar na cara dura os comentários que fiz aqui.

Belair disse...

Plagiar a si mesmo e' uma novidade...